O Dia de Santa Felicidade é comemorado a 23 de novembro na Igreja Católica.

Felicidade (Felicitas em latim) nasceu por volta de 101 em Roma e faleceu em 165 na mesma cidade. Foi uma das primeiras mártires cristãs a ser adorada como santa. O seu corpo foi sepultado na Catacumba de Máximo, na Via Salária, a 23 de novembro de 165.

Lenda de Santa Felicidade

Pouco se sabe em concreto de Felicidade de Roma. Nos registos dos “Actas” encontra-se apenas informação de um martírio coletivo de uma mulher e de sete jovens.

Segundo a lenda, Felicidade era uma viúva abastada e piedosa, mãe de sete filhos, que pela sua caridade levou à conversão de muitos ao Cristianismo. O seu exemplo levou a acusações perante o imperador romano Marco Aurélio, que ordenou a Felicidade e aos seus filhos para adorarem os deuses romanos.

Todos recusaram negar a sua fé e foram condenados a diferentes tipos de martírios. Felicidade pediu para não morrer antes dos filhos para os apoiar e assim aconteceu: a santa assistiu aos martírios e aos diferentes tipos de execução dos seus sete filhos. No final teve uma nova oportunidade para adorar os deuses romanos mas novamente recusou. Foi martirizada e decapitada. Ela e os jovens Januário, Félix, Filipe, Silvano, Alexandre, Vidal e Marcial são celebrados como santos mártires no dia 23 de novembro.

Santa Felicidade é considerada a santa padroeira dos pais que perderam filhos, das viúvas, da morte de crianças, dos mártires, do fortalecimento dos filhos e da esterilidade.